Dúvida Psi: Por que não tenho retorno com o que produzo?

Muita gente começou a investir a pouca energia e tempo que tem para fazer publicidade de serviços psicológicos, criar conteúdo e tentar usar as redes sociais de forma eficiente. Mas, apesar de tanto esforço é comum que as ações não deem o retorno desejado. Por quê?

Este texto surgiu de uma pergunta que recebi alguns dias atras de uma Psi cansada e se sentindo meio perdida.

Se você já se sentiu assim, tentando escrever ou produzir algo para internet ou esta começando agora, provavelmente este texto será um guia interessante para sua reflexão.

Uma das primeiras questões que observo, é a crença de que os conteúdos na oferecido na internet precisam ser técnicos e informativos. A ideia é escrever, gravar áudios e videos que ensinem algo para as pessoas. Mas este tipo de conteúdo é no máximo 50% da história.

Além de conteúdos técnicos existem outros tipos de conteúdo que precisamos disponibilizar para as pessoas e tocarmos positivamente suas vidas.

Lembre: Informações existem de sobra na internet!

O que faz a diferença é algo  que lembra muito o trabalho de estabelecer um laço terapêutico bom no consultório. .

O laço não surge apenas porque seu cliente esta ali e você lota ele de informações, não é?

Então, precisamos de conteúdos que gerem conexão com as pessoas, que nos coloquem mais próximo de suas vidas e que lidem com as dificuldades e questionamentos reais delas.

Se você for capaz de pensar conteúdos assim, tem um nicho bom e um minimo de planejamento, acredite, você vai se surpreender com resultados rapidamente.

Um exercício que faço em algumas oficinas é, antes de fornecer as informações precisas sobre os tipos de conteúdo necessário, além do técnico, realizar um inventário pessoal:

  • De quem eu gosto?
  • Quem eu sigo nas redes?
  • O que é gostoso no conteúdo que consumo?
  • O que me fez ler, assistir ou ouvir este texto até o final?
  • etc…

Se formos capazes de perceber como as coisas funcionam em nós e não apenas absorver as informações, então é muito mais simples criar conteúdo eficiente para a internet e também fora dela.

Grave Isso: As pessoas não chegam no consultório ou compram um curso apenas pelo valor técnico (muito pelo contrário).

O conteúdo precisa ser pensado com bastante EMPATIA!

Vamos explorar mais o tema em outras publicações, o que acha?

Afinal, com pouco tempo e energia ultimamente, precisamos concentrar nossa força no necessário.

Agora, me conte nos comentários suas opiniões e reflexões sobre este assunto 🙂

Grande Abraço,

Comente Aqui:

comments

Cadu Borbolla

“Co-Fundador do Instituto PsicoEducação, Publicitário, Palestrante e Consultor de Marketing e Marketing Digital, atuou como terapeuta por mais de 10 anos com certificação internacional e extensão universitária em hipnose, além de formação em terapia cógnito comportamental. Apaixonado por Psicologia e Desenvolvimento Humano, é graduando em Psicologia.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *