O que a maioria das psicólogas ignora quando fala de psicoterapia na internet?

Não é simples transportar a aprendizagem técnica para a realidade. Podemos aprender mil coisas sobre Freud, Skinner, Rogers, Piaget, Beck e tantos outros. Mas ainda precisamos de aportes e experiências, muito especificas, para atuar no mundo real com estas e outras teorias, não é mesmo?

Neste texto, gostaria de mostrar para você as duas dimensões da psicoterapia que precisam vir átona no conteúdo que produzimos para as pessoas na internet, com a finalidade de ajudar e também divulgar a psicologia, serviços e produtos.

Se você não é psicoterapeuta, vai notar que as informações abaixo podem ser facilmente transportadas para qualquer tipo de atuação da psicóloga. Além disso, não são novidades, mas simplesmente informações que a maioria das Psi´s não conseguiu transportar para o campo prático na internet.

Antes de mais nada, precisamos definir para quem geramos conteúdo. Afinal, comunicar pressupõe alguém do outro lado. Não falamos sozinhos aqui, certo?

Então, vamos lembrar que psicoterapia tem um significado generalizado, mas não é exatamente a mesma coisa para todos nós.

O significado, primeira dimensão da psicoterapia que podemos explorar, é algo construído histórica e culturalmente, compartilhado entre as pessoas.

Todos sabemos o que é lápis… caneta… estojo… cadeira…

Mas, não quer dizer que saibamos tudo.

A caneta risca o papel, é uma ferramenta que pode ser utilizada para escrever, desenhar, pode ter variadas cores e até formatos e características físicas diferentes.

Neste sentido, sempre é possível que nós exploremos o significado da psicoterapia, ampliando e “educando” as pessoas para que entendam melhor possíveis características da psicoterapia.

Posso trazer uma caneta que você nunca viu, com uma tinta invisível durante o dia e visível a noite. E, isso enriquece, mas não muda o significado da caneta.

Fazemos isso mostrando características, detalhes e fazendo considerações variadas como os resultados obtidos com a utilização de uma caneta.

Quando digo “Existem vários tipos de psicoterapia” estou mostrando que psicoterapia não é algo único e também ampliando o seu significado.

Quando digo “Psicoterapia é um momento para você” estou falando também de uma característica e talvez ampliando algo para as pessoas.

Quando digo “A sua autoestima melhora” estou falando de um resultado que algumas pessoas buscam.

Mas existe uma segunda dimensão que é pouco considera e que é imprescindível na comunicação.

Falo do SENTIDO.

Sentido que é uma construção pessoal e fluida, onde encontramos a história e as emoções de uma pessoa em relação a psicoterapia… lápis… caneta…

O que é uma caneta para mim, é muito diferente do que é uma caneta para você…

A psicoterapia para mim, é muito diferente da psicoterapia para você…

Quem não lembra, ou conhece um caso, de um estudante que amava uma matéria e passou a odiar? Ou, odiava e passou a amar? Tudo isso por causa do professor 🙂

O professor não oferece um significado novo para uma matéria. Ele amplia o significado e oferece com sua própria postura e relação com os estudantes um sentido novo (todo dia) para aquela matéria.

Refletindo sobre isso podemos pensar o quanto somos capazes ou não de ampliar o significado da psicoterapia.

Se desconsideramos o sentido que já existe e que qualquer conteúdo na internet constrói sentido, ignoramos uma parte essencial que leva as pessoas até psicoterapia. (Inclusive, no seu consultório)

Como ajudar a construir sentido em nosso conteúdo?

Este é um assunto que daria um curso bem vasto. Mas considerar os aspectos abaixo é um incrível começo:

  1. Conheça e traga as histórias e a realidade concreta das pessoas (avatar) para seu conteúdo;
  2. Use uma linguagem que já tenha sentido para a pessoa;
  3. Procure uma postura mais empática quando elabora algo, se ponha no lugar da outra pessoa;
  4. Não abra mão da sua humanidade ao falar;
  5. Se exponha, eticamente, e com cuidado em seu conteúdo;
  6. Tenha um objetivo claro quando produz algo;
  7. Lembre que sentido não se cria com um conjunto de informações apenas, mas com a nossa experiência;
  8. Ofereça uma boa experiência e gere valor com o seu conteúdo.

Esta lista poderia ser imensa…

Mas vou parar por aqui,…

O que você acha desta discussão?

Você estendeu bem o significado de (significado) e (sentido) para a web?
E ler este texto ofereceu uma experiência (sentido) bom para você?

Fale, fale, fale, eu quero saber 😉

Abraços

Comente Aqui:

comments

Cadu Borbolla

“Co-Fundador do Instituto PsicoEducação, Publicitário, Palestrante e Consultor de Marketing e Marketing Digital, atuou como terapeuta por mais de 10 anos com certificação internacional e extensão universitária em hipnose, além de formação em terapia cógnito comportamental. Apaixonado por Psicologia e Desenvolvimento Humano, é graduando em Psicologia.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *